fonte: http://www.tecnologiaetreinamento.com.br/aves-peixes/avicultura/como-fazer-producao-dos-marrequinhos/

O rendimento médio da eclosão é de 72 %; 220 ovos produzidos, por ave, originam 172 marrequinhos

2016120903

Para que haja a reprodução dos marrequinhos é necessário ter em torno de um macho para cada quatro fêmeas, sendo que próximo ao início de produção, o plantel deverá ser transferido para um galpão de produção, sendo este provido de ninhos (um para cada quatro fêmeas) situado ao nível do solo, sendo que qualquer altura acima do piso tornaria difícil o acesso da fêmea ao mesmo.

Cada fêmea produz cerca de 220 ovos por ano, com um peso médio de 80 a 90 gramas. Os ovos devem ser colocados em recipientes adequados para tal, com o objetivo de minimizar as perdas, principalmente no que se refere a ovos quebrados e/ou trincados, e os mesmos deverão ser desinfetados após a coleta. 220 ovos produzidos, por ave, originam 172 marrequinhos. O rendimento médio da eclosão é de 72 %.

Incubação

A marreca não choca os seus ovos; portanto, os ovos devem ser incubados artificialmente.

O ovo incubável deve ser estocado a uma temperatura não superior a 23°C, pois temperatura acima deste limite possibilitam a retomada do desenvolvimento embrionário, o que é prejudicial, pois determina a mortalidade embrionária.

A estocagem não deve ser superior a sete dias.

O cuidado com o ovo incubável deve ser rigoroso, pois no momento de postura este ovo fecundado apresenta no seu interior um embrião com 256 células, este, sensível à variação de temperatura, batidas, movimentos bruscos e ao tempo de estocagem.

Pré – Criação

Os marrequinhos são muito sensíveis nos primeiros dias de vida, sendo necessária a criação em um local protegido, com fornecimento de calor. As instalações podem ser as mesmas utilizadas para a criação inicial de frango de corte, mas as mais adequadas são as instalações suspensas, com piso de tela plástica ou chapa perfurada de 15 x 15 mm, facilitando assim o escoamento dos dejetos. O galpão deve ser limpo e desinfetado antes de serem colocados os marrecos recém-nascidos.

A água deve ser servida em tubos de PVC com orifícios na parte superior e com circulação de água no seu interior.

Este local deve estar abrigado de influências externas de temperatura.

No Curso Criação de Marrecos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, você encontrará diversas informações a respeito da produção de Marrequinhos. Especificidades como: Fase Inicial, Fase de Crescimento e Engorda, Doenças e Abate e Comercialização. Essas informações possibilitarão que você se torne um profissional de sucesso nesta área. A coordenação técnica deste trabalho ficou a cargo da Equipe Técnica da FUNPIVI – Fundação de Piscicultura Integrada do Vale do Itajaí e do Professor Dálcio Ricardo de Andrade da UENF – Universidade Estadual Norte Fluminense.